Seguidores

quinta-feira, junho 30, 2011

Música de hoje

3
A n d r é M o n t' A l v e r n e

Antes de chegar na música, resolvi falar um pouco sobre a artista que canta na "Música do dia" de hoje. Acho que é válido.

Seguinte... uma voz aveludada e potente que lembra demais as cantoras do soul music americano. Ela parece se preocupar com o tom de cada sílaba que sai da sua boca. Estou falando da cantora inglesa Adele, de 23 anos, que está no topo das paradas dos Estados Unidos, Reino Unido e em vários outros países com o álbum 21.

O nome completo dela é Adele Laurie Blue Adkins. A cantora é pós-graduada pela Universidade Britânica de Arte e Tecnologia – mesma escola onde estudaram Kate Nash, Jessie J e Amy Winehouse.

Conheci Adele esse ano, ou melhor, conheci "Rolling in the deep" através dos vários covers que existem no YouTube. É uma música-hino, linda, forte e que fala de amor pra quem gosta de fechar os olhos e sentir o som penetrando na alma, como a maioria das canções de Adele.

Em uma entrevista para a revista OUT!, ela afirmou que não se considera uma cantora. “Eu sempre digo que eu sou uma mulher que canta, em vez de uma cantora. ‘Cantora’ é uma palavra muito grande pra mim. Minha interpretação de uma ‘cantora’ é Etta James, Carole King e Aretha Franklin”, conta Adele.

As comparações com a Amy Winehouse pipocam nas revistas, sites e no mundo da música em geral, o que eu posso dizer, é que ela parece ser mais sóbria e é muito... muito mais bonita.

Eu estou gostando tanto de Adele, que já me refiro a ela com o carinhoso apelido de "AMINHA".

Com vocês, ASUA e ANOSSA...

ADELE - "ROLLING IN THE DEEP"


Antigo bar Xodó e velho Albino

4
                                                                                            Por Elton Tavares
                                            Albino, no velho Xodó - Foto roubada do blog do meu amigo Fernando Canto.

Quem tem mais de 30 anos, bebe desde o os anos 90 e estudou no Colégio Amapaense, gostava do antigo bar Xodó e de seu proprietário, Albino Marçal Nogueira da Silva, o velho Albino. Albino era uma figura querida por mim e pelos meus amigos. Principalmente pelo Edmar Campos Santos, o nosso ilustre “Zeca”.

Eu e Zeca gazetávamos aula e íamos beber no Xodó. Escutávamos todas as histórias que Albino contava, ouvíamos suas músicas antigas, ríamos quando ele corteja as garotas e fingíamos surpresa a cada vez que ele nos mostrava seu diploma em couro de carneiro. Era divertido.

O Xodó era um botecão no estilo antigo. Tinha um banheiro apertado, com cheiro forte de desinfetante e frases sacanas na parede. Ah, lá tinha de tudo, fotos, velas acesas, objetos inusitados para o lugar (como um boneco do pelezinho), acho que dentro do Xodó tinha até bainha de foice.

Para todos aqueles que matavam aula na década de 90, só para reunir com a galera , beber , falar besteira, aquele boteco no canto da Rua General Rondon com a Avenida Iracema Carvão Nunes era o local perfeito. Os biriteiros da velha Macapá se reuniam lá para “molhar a palavra” e botar os papos em dia. Bons tempos.

Albino faleceu há alguns anos e o Xodó fechou logo em seguida, duas grandes perdas. Quem não viveu aquela época, não entende tal saudosismo, pois o nome do bar era apropriado, pois o estabelecimento e seu proprietário eram nossos xodós.

A falta de inspiração

1
                                                                                                                  Por Elton Tavares
 
Conversando ontem, com a minha amiga Camila Karina, eu falava sobre a falta de inspiração para escrever. Antes eu acreditava que jornalistas não precisavam disso, só tinham que desenvolver uma idéia qualquer, seguir uma linha de raciocínio sobre um determinado fato e construir o texto. De certo modo, é isso mesmo. Pois acho muito mais fácil escrever um texto jornalístico do que escritos que precisamos viajar na maionese.

Mas escrever sobre o que não apuramos, sobre o cotidiano por exemplo. Sempre fui bom de improviso e tal. Pois é algo que não precisa de informações, somente de criatividade. Aí agora me acontece a tal ins-piração (é, to pirando com esse branco). Onde diabos estão as idéias geniais? Que frustração, ainda mais para quem trabalha diariamente com escrita.

Após pálidas tentativas de escrever algo legal, que não menospreze sua inteligência, nobre leitor deste blog, resolvi relatar o drama deste blogueiro. Mas ao final do diálogo com a querida CK, ela me fez entender que a inspiração vem do cotidiano e suas emoções diárias. Tanto de alegria, como de raiva ou tristeza. De fato!

Aí percebi o óbvio, me toquei que não se trata de displicência e sim falta de combustível para a cachola. A criatividade precisa ser exercitada. Vou explicar, a correria do trabalho diminuiu meu tempo para livros, cinema e músicas. Preciso escutar coisas novas (novas, não medíocres), ler mais e retomar o hábito de locar filmes.

Acho que vou escrever uma carta dizendo: “Prezada inspiração, retorne para mim, eu sinto sua falta e mais falta ainda de escrever, neste blog, algo que me orgulhe. Saudoso e com amor, Elton Tavares”.

Choramingos a parte, todo mundo tem um momento de falta de inspiração ou um marasmo criativo. Mas vou arrumar tempo para sorver conhecimento, viajar no mundo da imaginação e quem sabe voltar a escrever textos legais.

Lançamento do livro RES, de Hebert Emanuel

0
Por Karen Pimenta

O poeta Herbert Emanuel lançará, em Macapá, no dia 2 de Julho , no Centro Cultural Franco Amapaense, a partir das 20h, o seu quarto livro de poemas, intitulado: RES. A primeira sessão de autógrafos do livro RES aconteceu na 26ª Feira de Livros de Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, em Maio de 2011. A edição é bilíngue, com tradução feita para o espanhol pelos poetas Leo Lobos e Cristiane Grando. A produção é do Tatamirô Grupo de Poesia.

Dono de uma poética singular, cuja temática predominante é sempre a própria linguagem, neste seu novo livro intitulado RES – palavra latina que significa coisa e que deu origem à palavra real, realidade – Emanuel não foge a esta linha: são 12 poemas que possuem como temática o próprio real, em suas múltiplas manifestações, em que o poeta busca, pela palavra, exprimir seus sentidos, transfigurados em matéria – coisa – poética. 

Ou como afirma Tânia Ataíde, professora de Literatura: “Nesta busca por significar o real, está – aí a verdadeira busca – a palavra, que, na ânsia de exprimir e na falta de signos que bem expressem o que para o poeta é a um só tempo indizível e impulso do seu fazer poético cotidiano, pede morada no neologismo roseano: o real-palavra é “Nonada” toma de empréstimo o peso-leveza do signo pedra, o real-signo é ônix.”
 
Mais uma vez o poeta Herbert Emanuel nos presenteia com um belo livro em que se estabelece, numa afirmação poundiana, o jogo inteligente das ideias e dos afectos. Um livro que nos fazer pensar/sentir ou sentir/pensar, como se queira.

Serviço
 
Data: 02/07 (Sábado)
 Horário: 20h
 Local: Centro de Cultura Franco Amapaense
 Endereço: Rua General Gurjão, 32
 Bairro Central.

Governador participa do lançamento do PAC 2 no Amapá

0
                                                                            Foto: Antônio Sena.

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, participou, nesta quarta-feira, 29, no auditório da Justiça Federal, em Macapá, do lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento II (PAC 2) no Estado. A solenidade contou com a presença do presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Carlos de Carvalho Queiroz Filho, que veio a capital amapaense para oficializar a implementação do programa.

O PAC 2 tem o objetivo de levar saneamento básico aos 16 municípios do Amapá. De acordo o presidente nacional da Funasa, o Plano de Aceleração do Crescimento II, que atenderá somente obras de água e esgoto, destinará recursos aos municípios que necessitam destes serviços.

Segundo ele, as novidades para a segunda etapa do plano federal são as contrapartidas, que serão dispensadas, e todos os municípios que tiverem projetos adequados as especificações do governo federal, poderão acessar os recursos até o dia 15 de Julho de 2011.

O governador disse que essa aproximação entre os municípios, Estado e governo federal em torno de um objetivo comum, que é a melhoria da qualidade de vida do cidadão, é válida. Camilo Capiberibe ressaltou que melhorar o problema do saneamento básico do Amapá é, além de uma questão de saúde pública, o respeito para com a dignidade do cidadão.

"A união dos municípios, Estado e governo federal é muito importante. Só assim mudaremos a realidade que vive o Amapá. Saneamento é uma política social determinante, pois é saúde. Melhorar estes serviços é mostrar respeito para com a dignidade do cidadão e melhoria de vida do nosso povo, no interior e na capital", pontuou o governador.

Governo trabalhando em prol da população do Amapá

O governador disse, durante seu pronunciamento, que a Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap) auxiliará todos os municípios que precisarem de projetos para o acesso aos recursos do PAC 2. Ele afirmou ainda que todos os cidadãos têm direito ao saneamento, não só das maiores cidades, mas também ribeirinhos e moradores de comunidades pequenas do Estado.

"A Adap formulará projetos para as prefeituras que necessitarem de ajuda para o acesso dos recursos federais. Faremos tudo para conseguir este avanço para o Amapá como um todo, não só na capital, mas em todas as nossas cidades, pois nosso compromisso é com todos que residem neste Estado", enfatizou o governador.

Camilo Capiberibe disse também que a Companhia de Abastecimento de Água e Esgoto (Caesa), que já executa serviços para a melhoria do saneamento básico em Macapá e no interior, se emprenhará com equipes técnicas e operacionais para as obras do PAC 2 em todo o Estado.

"Estamos executando obras importantes do PAC 1 em Macapá, Santana e Laranjal do Jari. Com o PAC 2, trabalharemos para construir infraestrutura para beneficiar com saneamento básico todos os municípios do Estado", disse Ruy Smith, presidente da Caesa.

Opinião do judiciário

De acordo com o juiz federal, João Bosco, este é um momento novo na história do Amapá. O magistrado disse que essa união de poderes é positiva e ajudará na melhoria da saúde da população no Estado.

"Estamos virando uma página no Amapá. O governador Camilo Capiberibe mostra boa vontade em melhorar a qualidade de vida do cidadão", destacou o juiz.

Além do governador, titular da Caesa, presidente nacional da Funasa e juiz federal, prestigiaram o evento o presidente nacional da Fundação Nacional de Saúde, José Roberto, secretários de Estado, deputados estaduais, prefeitos de municípios, imprensa e sociedade civil.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

Carpinejar no Jô

0

Hoje, o Fabrício Carpinejar será entrevistado no Programa do Jô. Para quem não saca, Carpinejar se define assim: "Escritor, jornalista e professor universitário, autor de dezesseis livros, pai de dois filhos, um ouvinte declarado da chuva, um leitor apaixonado do sol. Quando conseguir se definir, deixará de ser poeta". Ele é safo, vale a pena dormir mais tarde.

Se quiserem ler os textaços do cara, o endreço do blog do gaúcho é:

quarta-feira, junho 29, 2011

Conversa entre religiosos durante a Parada Gay

0

Fonte: Facebook do André Mont'Alverne.

Governador entrega viaturas para órgãos da Segurança Pública

0
                                                                      Foto: Márcia do Carmo.

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, entregou, nesta terça-feira, 28, ao lado do Teatro das Bacabeiras, 18 novas viaturas aos órgãos de Segurança Pública do Estado.

Destes, 15 veículos, tipo ranger cabine dupla, são provenientes de convênios, no valor de R$ 886.314,15, com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), com contrapartida do governo Estadual. E três pick-ups foram doadas pelo Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci). A medida visa dinamizar o policiamento ostensivo e melhorar a segurança do cidadão amapaense.

De acordo com o titular da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Marcos Roberto, cada automóvel foi adquirido ao preço de R$ 61.500,00. O secretário explicou que as viaturas serão divididas entre a Polícia Militar do Amapá (PM/AP), que receberá seis veículos, quatro deles destinados ao Batalhão de Operações Especiais (Bope), um para o Batalhão de Trânsito, um para o 7º Batalhão do município de Porto Grande e um para o Grupo Tático Aéreo (GTA).

Marcos Roberto disse ainda que o Corpo de Bombeiros Militar (CBM/AP) receberá três veículos, resultados de doação feita pelo Pronasci. Para o titular da Sejusp, a ação fortalece as atividades policiais no Amapá. O secretário ressaltou que os órgãos que compõem a Segurança Pública no Estado têm atuado com o apoio do governador.

O governador afirmou que os novos veículos fazem parte da reestruturação da segurança pública. Camilo Capiberibe ressaltou que somente em seis meses de sua gestão, o investimento no setor já ultrapassou o do ano passado. Ele ressaltou que a medida faz parte do novo modelo de defesa social do Amapá. Um compromisso assumido por ele.
 
“Fizemos investimentos para que haja o enfrentamento imediato da criminalidade. Chamamos concursados da PM, mas não adianta se os policiais não tiverem carros e combustível. Portanto, estamos trabalhando e dando condições para que a polícia faça seu trabalho e garanta paz e tranquilidade ao cidadão amapaense. Segurança é tão importante, quanto saúde e educação”, disse o governador.

Outras medidas

O governo estadual já alugou 15 carros, que são usados na investigação de casos policiais. O governador também afirmou que o Estado alugará mais 30 automóveis, em caráter emergencial, para reforçar o combate ao crime no Amapá. Outra novidade é que o Poder Executivo está negociando um helicóptero para o GTA, junto ao Ministério da Justiça.

“Na gestão passada, usavam somente recursos federais para equipar nossas polícias. Como se o dinheiro do Estado não servisse para nada. Agora não, estamos fazendo investimentos. Por exemplo, o Ministério da Justiça queria nos ceder um helicóptero esquilo, que não é igual ao que GTA tinha. Queremos um helicóptero que tenha condições de fazer operações que este modelo não tem. Pois temos compromisso com a segurança do povo”, pontuou Camilo Capiberibe.

Além do governador e o titular da Sejusp, participaram da solenidade o comandante do CBM deputado Federal Vinícius Gurgel, secretariado do governo do Estado, imprensa e a sociedade civil.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

terça-feira, junho 28, 2011

O velho Bar Lennon

1
Foto de 1989 – Arquivo do meu amigo Edgar Rodrigues.

O bar Lennon era o point de Macapá nos anos 80. Ainda garoto, fui lá algumas vezes com meu saudoso pai. E também quando reinaugurado, já nos anos 90. Nostalgia pura!

Música de hoje

1

Os Subúrbios

Nos subúrbios, eu...
Aprendi a dirigir
E você me disse que eu nunca sobreviveria.
Pegue as chaves de sua mãe, nós estamos partindo.

Você sempre pareceu tão certo
Que um dia estaríamos lutando
Numa guerra suburbana,
Sua parte da cidade contra a minha.
Vi você de pé na outra margem do lago,
Mas quando as primeiras bombas caíram,
Nós já estávamos entediados
Nós já estávamos entediados, já.

Às vezes não posso acreditar,
Estou indo além do sentimento.
Às vezes não posso acreditar,
Estou indo além do sentimento de novo.

As crianças querem tanto ser,
Mas em meus sonhos ainda estamos gritando
E correndo pelo jardim.
Quando todos os muros que construíram nos anos 70 finalmente caírem,
E todas as casa que construíram nos anos 70 finalmente caírem,
Não significou nada mesmo?
Isto não significou nada mesmo,
Isto não significou nada.

Às vezes não posso acreditar,
Estou indo além do sentimento.
Às vezes não posso acreditar,
Estou indo além do sentimento, na noite.

Então, você pode entender
Por que quero uma filha enquanto ainda sou jovem?
Quero segurar a mão dela
E lhe mostrar alguma beleza,
Antes que todo o estrago seja feito.
Mas se isso for pedir muito,
Se isso for pedir muito,
Então envie-me um filho.

Debaixo do viaduto,
No estacionamento, ainda estamos esperando.
Isto já passou,
Então tire seus pés do asfalto quente
E os ponha na grama
Por que isto já passou
Isto já passou, já

Às vezes não posso acreditar,
Estou indo além do sentimento.
Às vezes não posso acreditar,
Estou indo além do sentimento de novo.
Estou indo além do sentimento,
Estou indo além do sentimento.

Em meus sonhos, ainda estamos gritando,
Ainda estamos gritando,
Ainda estamos gritando.

O Curta inspirado em álbum do Arcade Fire

0
'Scenes From The Suburbs' é dirigido por Spike Jonze, que já havia realizado um clipe da banda.

O curta-metragem inspirado no álbum The Suburbs do Arcade Fire e dirigido por Spike Jonze está disponível para visualização online. Somente hoje e amanhã, Scenes From The Suburbs pode ser assistido gratuitamente no site MUBI. (http://mubi.com/login)

O site no qual o curta está hospedado exige que o visitante crie uma conta para assisti-lo ( é de gratis )

Com 28 minutos de duração, o curta estreou no festival de música e artes South By Southwest (SXSW) nos EUA, no início deste ano.

Spike Jonze ganhou notoriedade em 1999, ano em que foi indicado ao Oscar pela direção de seu primeiro longa-metragem, Quero Ser John Malkovich.

Invenções

0

Casa de ferreiro, espeto de pau...

0

Escutei de um amigo que, há cerca de dois meses, a faculdade Seama cortou o acesso de seus funcionários (até dos professores de jornalismo) o acesso a mídias sociais. Por lá, Facebook, MSN, Orkut, Twitter, são lendas urbanas e histórias da carochinha.

O cara também afirmou que somente a direção e a "Inove Comunicação" (agencia da Seama) podem usar as mídias para manter atualizado o site da faculdade e o Twitter.  Mas o restante dos profissionais e os alunos de Comunicação ficam limitados a se informar via telefone. 


Segundo este amigo meu, o direito foi cerceado com o argumento que as pessoas estavam se distraindo ao invés de trabalhar. Será? Bom, bem estranho para uma faculdade que tem entre seus cursos o de Comunicação Social. Se realmente for verdade, é como diz o adágio popular: “casa de ferreiro, espeto de pau”.

Elton Tavares

Lembra disso?

1

segunda-feira, junho 27, 2011

Caravana popular realiza PPA na zona Norte de Macapá

0
                                                                         Foto: Antônio Sena

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, participou, nesta segunda-feira, 27, na Escola Estadual Mariam Meriam, localizada na zona Norte de Macapá, da 15° escuta pública do Plano Plurianual Participativo (PPA). Por meio de plenária, a caravana popular, composta por secretários de Estado, identificou demandas da cidade e de comunidades que compõem o município.

Segundo o titular da Secretaria de Estado de Orçamento e Tesouro (Seplan), Juliano Del Castilo Silva, o PPA ditará os programas e ações do governo estadual até o final da gestão atual. Durante seu pronunciamento, o titular da Seplan listou ações do governo nestes seis meses.

De acordo com o governador, o PPA dá voz e vez ao cidadão. Assim, os moradores podem dizer aos gestores onde os recursos devem ser aplicados. Camilo Capiberibe ressaltou também que, mesmo antes da plenária, o governo já executa ações importantes para a melhoria da qualidade de vida do povo que reside na área.

“Já lançamos e retomamos obras que beneficiam os moradores da zona Norte, como a Rodovia Norte Sul, no valor de R$ 40 milhões. Estamos trabalhando para normalizar o abastecimento de água e energia elétrica para essa área e até o agosto de 2011, a zona Norte contará com mais sete viaturas para o policiamento ostensivo. Hoje o cidadão elegeu suas prioridades e nós atenderemos. Estamos avançando devagar, mais com responsabilidade”, afirmou o governador.

Regularização de terrenos

Em seu discurso, o governador explicou que o Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial (Imap) está trabalhando para regularizar os moradores que vivem em áreas de invasão na zoa Norte. “Estamos trabalhando para assentar os cidadãos que precisam, é um compromisso nosso com o povo”, explicou Camilo Capiberibe.

Falta de vontade política da Prefeitura de Macapá

Camilo Capiberibe disse ainda que, durante encontro com o prefeito de Macapá, Roberto Góes, propôs ao gestor municipal o repasse das obras do Shopping Popular, no centro da capital, e Hospital Metropolitano, localizado na zona Norte da cidade, além da pavimentação da avenida Mato Grosso, para melhoria do trânsito no local. Segundo o governador, assim sobraria recursos para a Prefeitura asfaltar Macapá, mas a parceria não foi aceita.

“Sugerimos que a Prefeitura de Macapá repassasse a obra do Hospital Metropolitano, parada desde o final de 2004, para executarmos, pois temos compromisso com a saúde do cidadão. Tanto que repassamos R$ 250 mil de contrapartida ao Poder Executivo Municipal, para o acesso a verba federal, visando a conclusão da casa de saúde. Mas, o prefeito não aceitou a parceria, a exemplo do Shopping Popular e avenida Mato Grosso, todas benfeitorias importantes para a melhoria da qualidade de vida dos que residem na zona Norte”, destacou o governador.

Reivindicações dos moradores da zona Norte de Macapá

Na plenária, as prioridades eleitas pelos moradores foram a construção de uma escola e uma arena no bairro Amazonas; construção de um centro educacional no Novo Horizonte; criação de um ambulatório para tratamento de portadores de HIV; pavimentação de vias; construção de uma arena no São Lázaro; remanejamento de moradores das áreas alagadas do São Lázaro para um assentamento e melhoria do policiamento.

Os cidadãos também pediram a pavimentação de vias que ligam o Jardim I ao Jardim II; reforma da Escola e da Arena do Jardim Felicidade e incentivo de projetos esportivos e sociais no bairro; construção de um Centro Comunitário no Abacate da Pedreira, reforma do porto do local e criação de uma Escola Técnica na localidade, além do reforço no policiamento da área.

Também foi reivindicada a reforma da Ponte do Rio Pedreira e a melhoria do ramal do Bonito, que dá acesso a localidade, além da colocação de uma caixa d’água para a melhoria do abastecimento do produto na área; construção de um Centro de Convivência no bairro Infraero II, a fim de incentivar a cultura no local; normalização da energia elétrica no Jardim Caranã e fortalecimento da infraestrutura no Novo Horizonte (água, energia elétrica e escola).

Conforme as reivindicações, ao final da primeira etapa do PPA na zona Norte, secretários de Estado explicaram para os presentes sobre medidas já adotadas e ações que estão e que serão desenvolvidas na área.

Bairros e comunidades

Além do governador e secretários de Estado, participaram da plenária os moradores dos bairros Novo Horizonte, Infraero I e II, Brasil Novo, Jardim Felicidade I e II, Ilha Mirim, Ipê, São Lázaro, Renascer, Sol Nascente, Morada das Palmeiras, Amazonas e comunidades Abacate da Pedreira, Jardim Caranã e Curiaú. A vice-governadora Dora Nascimento, vereador Washington Picanço, representantes de associações de classe, sindicatos e imprensa também compareceram.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

Música de hoje

0


Segunda-feira Triste

Composição: Gilbert / Morris / Sumner / Hook

Como é a sensação de me tratar do jeito que você me trata?
Quando você pôs as mãos em mim
E me disse quem você é
Pensei que estava enganado
Pensei ter ouvido tuas palavras
Me diga como eu me sinto
Me diga agora como eu me sinto

Aqueles que vieram antes de mim
Viveram suas vocações até o fim
Do passado até sua compleição
Eles não virarão mais as costas
Eu ainda acho tão difícil
Dizer o que preciso dizer
Mas tenho total certeza de que você vai me dizer
Exatamente como devo me sentir hoje

Vejo uma embarcação no porto
Eu posso obedecer e obedecerei
Mas se não fosse por sua infelicidade
Estaria me sentindo divinamente bem hoje
E eu pensei que estava enganado
E eu pensei ter ouvido você falar
Me diga como eu me sinto
Me diga agora como eu me sinto

Agora estou aqui, em pé, a espera...
Pensei que tinha dito a você para me deixar
Enquanto desço a pé até a praia
Me diga como é a sensação
Quando esfria o seu coração

Inscrições para o 1º Seminário Amapaense de Audiovisual

0
                                              
                                             Por Alexandre Brito


Alguns interessados estão nos perguntando se é obrigatório fazer a inscrição no seminário para participar de sua vasta programação, inclusive nas mostras de filmes com a presença dos diretores. Não, não é obrigatório, porém é aconselhável.

Considerando que o evento tem como uma de suas principais e mais difíceis missões diagnosticar as características do audiovisual amapaense, a inscrição já nos fornece vários dados a respeito desse tema. Se olharmos para o formulário eletrônico de inscrição, vamos perceber que ele incorpora algumas perguntas que podem nos auxiliar a desenhar um perfil do público que demonstrou interesse em participar do evento. Isso é um dado relevante para que possamos fazer uma avaliação do mesmo e aprimorar a organização dos próximos eventos.

A efetivação da inscrição também garante que o nome do participante conste nas listas de freqüência do evento e é indispensável para a posterior emissão de certificados de participação, documento extremamente útil para compor currículos e atestar cumprimento de carga horária para universitários.



Inscrições para o Curso de Introdução ao Documentário:

Outro ponto que gostaríamos de deixar bem claro são as inscrições para o Curso de Introdução ao Documentário. Como temos poucas vagas, apenas 15, faremos uma entrevista com o total de inscritos para definir quais serão os 15 alunos selecionados. Ou seja, todos os interessados no curso devem fazer sua inscrição, mas apenas os 15 selecionados após a entrevista é que deverão pagar a taxa de R$ 30,00. Esse procedimento busca reduzir a evasão do curso e garantir um nivelamento da turma. Essa seleção será feita pela própria instrutora em local e horário a serem divulgados.

Poema de hoje

1

Preso na Saudade (By Weverton Oliveira Reis)

Hoje meu coração foi imperado pela saudade, como um monarca sem escrúpulos, sem dó, quase um tirano, me deixando a mercê da tristeza e do julgamento da suprema côrte,
Que sem côrte me deixou chorar, estagnar, me atar na lembrança de você, fui preso em pensamentos, meu julgamento assim se fez, perdendo a causa e a razão
E o decreto foi dado, não poderei te alcançar, ficarei preso aqui, esperando a liberdade de te encontrar outra vez.

*Weverton Oliveira Reis é, além de poeta, músico e design. Filho do meu grande amigo Finéas Nelluty.

Mais poemas no Facebook do cara : www.facebook.com/notes/weverton-elison-olveira-reis/meus-primeiros-poemas-frases-e-versos/195171543862235

Sócrates sifu com God

0

Manipulador(es)

1

A frágil e dócil presa não percebe quando se torna vítima dessas "criaturas" de mentalidade pseudo-elevada, pois nada se compara ao querer estranho de um fulano manipulador.

Abordar e observar a eficiência destas pessoas extremamente controladoras me arrepia a espinha. Não consigo tolerar a existência de seres assim, tão virulentos, até acreditar na humanidade deles me parece demasiado complicado.

Costumes diversos mesclam a minha psiquê, todavia, nenhum dos meus corriqueiros pensamentos constroem-se a partir de uma teia feita de manipulações extravagantes. E o meu maior e pior defeito não consiste nessa perversa elaboração de planos, ou devaneios a cerca da completa manipulação de terceiros.

Gosto imensamente da total serenidade e paz de espírito, por isso enoja-me verificar qualquer coisa a respeito dos prováveis indivíduos considerados altamente manipuladores. Além disso me levar há crer que a esperteza e maldade não deveriam andar lado a lado, tendo-se em vista que a duração da vida não é, nem nunca foi algo fácil de vivenciar.

Qual seria a utilidade de cruzar com um ser de caráter abjeto e ardiloso? Prefiro não me alarmar, prefiro correr os maiores riscos pela minha falta de destreza do que cair nas graças de um "amigo" manipulador. Não tenho o menor interesse em adquirir experiencias desse gênero. Ou seja: me errem, seus malditos manipuladores.

Fonte: Blog "Senhorita Alucinante" (http://lucynante.blogspot.com/)

Chupa Bambizada!!

0

domingo, junho 26, 2011

Palesta "Mude você, mude o Mundo" na Nova Acrópole

0

Na Nova Acrópole, organização internacional de caráter filosófico, cultural e social, será ministrada a palestra "Mude você, mude o Mundo!" A sede da instituição em Macapá fica na Rua Odilardo Silva, n° 1013, bairro Centro (próximo ao SEBRAE). Entre Raimundo Álvares da Costa e Ernestino Borges. O evento acontecerá de 19:30h às 22:30h desta terça-feira (28).

Os problemas do mundo atual nos assolam, a ponto de nos fazer acreditar que nada se pode fazer, menos ainda se formos os únicos. Entretanto, nenhum plano maior como o da Humanidade pode ser de fato transformado sem que suas partes de transformem.

Sobre Nova Acrópole:

A proposta de Nova Acrópole é de recolher o conhecimento acumulado ao longo da história por diversos homens que souberam como enfrentar as adversidades da vida e convertê-las em crescimento.

Perceber que o conhecimento não pode ser limitado ao informativo, mas deve chegar a formar o ser humano para ser eficiente na arte de viver como homem, sem prescindir de todos os valores e princípios que lhe são próprios.

Isso é Filosofia.O Curso de Filosofia Prática é a principal atividade de Nova Acrópole, em todas as filiais, pelos seus mais de 50 países.

Objetivos

Promover o respeito à dignidade humana, sem distinções de crenças, culturas e condições sociais, reunindo homens e mulheres em torno de um ideal de fraternidade e solidariedade. Promover, sem distinção, a harmonia entre todos os seres humanos, através do estudo comparativo dos valores humanos e da ação solidária. Desenvolver as capacidades do indivíduo para ser integrado na natureza e ampliar as qualidades de sua personalidade através de sua ação no ambiente em que vive.

Serviço:

Palestra: "Mude você, mude o Mundo!"
Data: 28 de junho (nesta terça)
Hora:19:30h às 22:30h
Local: Rua Odilardo Silva, n° 1013, bairro Centro (próximo ao SEBRAE). Entre Raimundo Álvares da Costa e Ernestino Borges.
Entrada: Franca (vá lá e enriqueça seus conhecimentos)
Nova Acrópole - Desde 1957 semeando filosofia.
Contatos: 9131-4398 / 8132-3295 / 8133-9163.

Fonte: Nova Acrópole/AP.

Música de hoje

0

Interstate Love Song (Canção de amor inter-estadual) - Stone Temple Pilots
À espera numa tarde de domingo
 Pela palavra que li entre linhas
 As tuas mentiras
 Sentindo-me como uma mão em vergonha enferrujada
 Tu choras ou ris?
 Respondes?

Partindo num trem sulista
 Só ontem mentiste
 Promessas do que me parecia estar apenas a observar o passar do tempo
 Todas essas coisas que tu me disseste

Respirar é a coisa mais difícil de se fazer
 Com tudo o que disse e tudo está morto para ti
 Tu mentiste! - Adeus

Partindo num trem sulista
 Só ontem mentiste
 Promessas do que me parecia estar apenas a observar o passar do tempo
 Todas essas coisas que eu te disse



Como você mesmo disse, ação e reação

0

Mermão, tem uma coisa que precisa ficar clara, odeio imposições. Aceito ordens somente quando o assunto é profissional, normal. Mas fora isso, nem pensar. Observações e sugestões são diferentes de colocações escrôtas e isso é fato.

É ruim ver o que um instantinho de prepotência pode causar. Já que sempre respeito, exijo respeito.  Independente do grau de intimidade. Nunca aprendi a lidar com o mínimo de hostilidade sem revidar ou ao menos reclamar.

Gosto do fato de não precisar pedir permissão para nada, não tenho um pinto pra dar água por conta isso. Sobre você achar que é um exagero. Acredite, não é. Porque seria só a primeira de muitas e como diz a minha sábia mãe, tem que cortar o mal pela raiz.

Enfim, como você mesmo disse: “ação e reação”.  Ainda gosto de ti e se depender de mim, sempre seremos amigos. Mas não faça isso de novo. Pronto, falei.

Elton Tavares

Conselhos

0




sábado, junho 25, 2011

Forrock paidégua!!

6
                                                                                                Por Elton Tavares
                                                    Biroska lotado. Festa perfeita - Foto: Camila Karina
Eu costumo ser nostálgico. Parece que as coisas mais bacanas já rolaram e tals. Mas quanto o assunto é Rock no Amapá, as coisas parecem mesmo estar mudando para melhor. Além de vários festivais na agenda anual, vira e mexe, alguém promove uma festa bacana.

Foi o caso de ontem (24), rolou o “Forrock na Vila”, na casa de shows Biroska, que diga-se de passagem é um espaço muito legal. Quando cheguei, lá pelas 23:30h, peguei o finalzinho da apresentação da banda Degrau Norte. Também assisti a boa performance da Beatle George, apesar de eu não gostar do vocalista (pois o moleque é metido a rockstar pra cassete), eles mandaram muito bem, principalmente quando tocaram The Doors.

Ainda falando da apresentação da Beatle George, eles simplesmente atrapalharam a apresentação das outras bandas, como a stereovitrola, pois estouraram o tempo estabelecido para o show. Tudo bem que rock não segue regras, mas eles cagaram na pia. A organização do evento teve que desligar os instrumentos para frear a molecada non sense.

Os shows da Radiofone e Oh My Dog foram perfeitos, cheios de energia, público pulando e cantando junto. Principalmente quando a Radiofone tocou clássicos dos Smiths e a Oh My Dog mandou Nirvana. Foi doido demais.
                                                                                          Banda Radiofone - Foto: Camila Karina
Ah, vale ressaltar, eu nunca tinha visto uma festa de rock em Macapá com tanta mulher bonita. É, parece que os tempos em que o público era 90% macharada de camisa preta ficaram pra trás. Que bom.

O mais legal foi ver a casa cheia de público "pagante". Sim, gente que se propõe a meter a mão no bolso. O pessoal que curte rock aqui estava acostumado com  ingressos de R$ 5 e cachaça na mochila. Sofri isso na pele quando promovi festas no antigo Mosaico, nos anos 90, era só prejú.

Ainda bem que as coisas estão mudando pra melhor, reconhecimento e valorização do rock. Fiquei feliz por isso. Enfim, a festa foi perfeita, não faltou bebida, não teve briga lá dentro, não tava quente, todos de divertindo, muitos amigos e som de qualidade. Parabéns aos organizadores.

Doida por um abuso...

0

Túnel do Tempo

0
Dessa galera aí, só lembro (em pé)o nome da professora Maria José, da menina ao lado dela, a Janaína, o Alan (sem uniforme) ao lado do garoto com a camiseta rubro-negra e a Vanessa (loirinha gaúcha).Estou entre os ajoelhoados (sou o único moleque de bermuda), os que lembro são: Fábio, do meu lado direito e Luís, na minha esquerda, seguidos de Walmir, de olhos fechados e Enilton Junior na ponta (o grandão). Isso aí foi em 1983, na Escola Bartolomea Capitânio. A velha infância.

Bullying..

2

sexta-feira, junho 24, 2011

Música de hoje

1

Televisão - Titãs

 A televisão me deixou burro, muito burro demais
 Agora todas coisas que eu penso me parecem iguais
 O sorvete me deixou gripado pelo resto da vida
 E agora toda noite quando deito é boa noite, querida.

Ô cride, fala pra mãe
 Que eu nunca li num livro que um espirro
 fosse um virus sem cura
 Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!
 Ô cride, fala pra mãe!

A mãe diz pra eu fazer alguma coisa mas eu nao faço nada
 A luz do sol me incomoda, entao deixa a cortina fechada
 É que a televisão me deixou burro, muito burro demais
 E agora eu vivo dentro dessa jaula junto dos animais

Ô cride, fala pra mãe
 Que tudo que a antena captar meu coração captura
 Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!
 Ô cride, fala pra mãe!
 
A mãe diz pra eu fazer alguma coisa mas eu nao faço nada
 A luz do sol me incomoda, entao deixa a cortina fechada
 É que a televisão me deixou burro, muito burro demais
 E agora eu vivo dentro dessa jaula junto dos animais

Ô cride, fala pra mãe
 Que tudo que a antena captar meu coração captura
 Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!



Quatro casamentos e um funeral

0

Senhoras e senhores, peço desculpa por interromper a sobremesa. Só há uma ou duas coisinhas que acho que devo dizer como padrinho. Esta é só a segunda vez que sou padrinho. Espero que tenha me safado dessa vez. Pelo menos o casal em questão ainda fala comigo mas infelizmente eles já não falam um com o outro. O divorcio foi finalizado há uns dois meses. Mas garantiram-me que isso não teve absolutamente nada a ver comigo. A Paula já sabia que o Piers tinha dormido com a irmã dela antes de eu ter falado disso no discurso, mas o facto de ele ter dormido com a mãe dela foi uma grande surpresa e acho que foi o principal motivo para o pesadelo de recriminação e violência que se tornou o seu casamento de dois dias. Mas já chega. Gostaria apenas de dizer o seguinte: estou, como sempre, absolutamente fascinado por qualquer pessoa que consiga fazer este tipo de compromisso tal como o Angus e a Laura fizeram hoje. Eu sei que não ia conseguir fazê-lo e acho que é maravilhoso que eles consigam.”

Charles ( Hugh Grant ) no discurso do casamento de Angus e a Laura no filme "Quatro casamentos e um funeral". Eu concordo.

Diálogo de Donnie com dois amigos sobre a sexualidade dos Smurfs

0

Amigo 1 – Eu só preciso de cerveja e de mulher

Amigo 2 – Não, você precisa achar uma “Smurfete”.

A1 – Smurfete?

A2 – Não dessas adolescentes dengozinhas. Mas uma loura que faz tudo. Como a Smurfete.

Donnie Darko – A Smurfete não transa!

A2 – Uma ova! A Smurfete dá pra todos os Smurfs. Por que você acha que o Papai Smurf a fez? Pra satisfazer o tesão dos Smurfs!

A1 – Não, não todos. O Vaidoso era gay.

A2 – Então ela dava para os outros enquanto o Vaidoso olhava.

A1 – E enquanto o Papai Smurf transava com ela.

A2 – Sim! E quando transava, filmava toda a orgia e depois se masturbava vendo a fita.

Donnie Darko – Vocês estão viajando! Em primeiro lugar, Papai Smurf não criou a Smurfete. Foi o Gargamel. Ela era a espiã do mal enviada para destruir a vila dos Smurfs. Mas a atmosfera bondosa dos Smurfs a transformou. E quanto a esse lance de orgia, se liguem! Smurfs são assexuados.

Donnie Darko - Mas, pensando bem, por que viver quando não se tem um pênis?

 
*Esse papo todo rolou no excelente filme Donnie Darko, de 2001. Aos amigos que não assistiram, eu recomendo.

Lua crescente e ela volta (Darth J.Vader)

Ouvistes minhas preces!
Retornando devagar
Devolvendo a luz da noite à vida.
Até as estrelas sentiram sua falta!                       
Queriam saber quando você volta...
Imagine eu, que não sobrevivo sem ti
E também sem ela. Como achas que vivi?

Lembrei dela a semana inteira
De você senti falta.
Dela então, nem quero lembrar
Como foi triste meu viver
Como foi grande meu pesar.
Quanto foi enorme meu sofrer.

Mas você é crescente e ela retorna
Aos pouquinhos e sempre ela volta.
E assim como meu amor está de volta
Você me dê de volta minha paz
Me devolva o bem que ela me faz.
Lance ao longe minha dor!
Lembre de meu afeto, meu carinho
E não esqueça nunca do meu amor...

quinta-feira, junho 23, 2011

OFERENDA.....

0

VIU?
IEMANJÁ TE ENVIOU UM PRESENTE..... (eu ri pra caralhion quando vi isso no blog do Guido)

Música de hoje

5


Enjoy The Silence (Curta o Silêncio) - Depeche Mode


Palavras são como a violência
 Quebram o silêncio
 Vem colidindo
 Dentro do meu pequeno mundo
 Doloroso para mim
 Me perfurando por dentro
 Você não pode entender
 Minha Garotinha

Tudo que eu sempre quis
 Tudo que eu sempre precisei
 Está aqui em meus braços
 As palavras são muito desnecessárias
 Elas só podem prejudicar

Promessas são ditas
 Para serem quebradas
 Os sentimentos são intensos
 As palavras são insignificantes
 Prazeres permanecem
 O mesmo acontece com a dor
 As palavras são inexpressivas
 E esquecíveis

Tudo que eu sempre quis
 Tudo que eu sempre precisei
 Está aqui nos meus braços.
 As palavras são muito desnecessárias
 Elas só podem prejudicar



O Brasileiro Crédulo

0
                                                        Imagem: http://sociedadedofastfood.blogspot.com/
Há muito tempo escrevemos que não existe povo mais crédulo no mundo que o americano. É com grande pesar que temos que admitir que estávamos errados. Existe um povo mais crédulo que o americano: o brasileiro, em especial aquele que acessa a Internet.

O brasileiro que no passado cunhou frases como "o povo não é bobo, não acredita da Rede Globo" baixou a guarda e passou a acreditar em tudo que é escrito na Internet. Mesmo quando claramente se tratam de textos de humor que contém ironia ou sarcasmo.

Desta forma não sabemos se ficamos lisonjeadas por essas pessoas, digo criaturas, acreditarem piamente naquilo que escrevemos, ou passamos a desconfiar seriamente do futuro da humanidade. Afinal algo deu incrivelmente errado quando você precisa explicar uma piada para um juiz qualquer.

O brasileiro crédulo não entende o conceito de liberdade de expressão e ainda vive sob o complexo de inferioridade do "você sabe com quem está falando" do tempo da ditadura militar. O brasileiro crédulo precisa saber com quem está falando para acreditar nesta pessoa.

E todos sabemos que as pessoas só falam a verdade nos talk-shows da televisão, ou que tudo o que é escrito na Internet é fato indiscutível e absoluto. Afinal quem usaria uma mídia democrática como a internet para o proveito próprio?

Assim o crédulo acredita que para alguém escrever um texto na Internet ou enviar um e-mail é necessário ter uma espécie de avalista. Como alguém que aluga um apartamento, é preciso ter um fiador, comprovar renda, certificado de antecedentes criminais, essas coisas. Vamos deixar uma coisa bem clara: não é preciso. Nem para escrever em jornais ou aparecer na televisão tão pouco. Muito menos para se candidatar a um cargo legislativo.

Como conseqüência desta distorção perceptiva todo brasileiro crédulo acredita que qualquer político corrupto merece a prerrogativa da dúvida, mas não tolera qualquer texto na internet que deturpe a realidade de forma lúdica.

Não é a toa que o brasileiro é uma das principais vitima de spams, vírus, correntes e outras pragas modernas que populam a rede. Pois se alguém lhe enviou um e-mail lhe chamando de corno pela tabela, o brasileiro tem que abrir o arquivo anexado... Ou se alguém dizendo ser sua amiga lhe manda fotos eróticas você precisa acessá-las, afinal essa criatura completamente desconhecida é idônea e altamente confiável. Sem contar que todas as pessoas que enviam spams pela Internet são na verdade sempre bem intencionadas.

Ao brasileiro crédulo um conselho: saia da internet e vá para vida. Pois se você acredita em tudo que lê na web, a realidade vai surpreendê-lo ainda mais...

Governador recebe visita de investidor estrangeiro

0

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, recebeu, nesta quarta-feira, 22, no Palácio do Setentrião, o diretor presidente da empresa Permian Basin Royalty Trust, Stephen Rumsey. A Reunião teve o objetivo de mostrar uma proposta ao Poder Executivo para a promoção de negócios no setor ambiental do Estado.
Também participaram do encontro com o investidor britânico a diretora presidente do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Ana Euler, o secretário de Estado da Indústria e Comércio, Reinaldo Picanço, a diretora da Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap), Ivana Moreira e dois diretores da multinacional.

Para a titular do IEF, no primeiro momento, este projeto geraria de 300 a 500 empregos, pois os estudos precisarão de técnicos, guarda parques, cientistas, entre outros, que discutirão os dados e quais são as florestas para iniciar a discussão de como seria o processo para a execução dessa medida. Segundo Ana Euler, a proposta é positiva, já que visa tornar a conservação ambiental um negócio viável financeiramente.

“Essa é a primeira conversa que temos, com uma proposta concreta de se valerá a questão ambiental no Estado. É importante ressaltar que existe quem está interessado a pagar por isso, ou seja, seremos pagos para preservar. Como isso será efetuado ainda precisa ser formulado. Pode ser uma parceria público/privada”, pontuou a diretora do IEF.

De acordo com o investidor, o Amapá foi indicado à Permian, que procura locais para atuação no país, por consultores brasileiros. A proposta feita pelo presidente da Permian é que, em caráter experimental, a empresa possa explorar Carbono no Estado. A área cogitada para tal seria a florestal estadual do Amapá, nos municípios de Oiapoque e Calçoene. A multinacional se responsabiliza em pagar pela matéria prima e pelo seu manejo do produto, o que segundo Ana Euler é totalmente viável, já que o Carbono não ameaça a integridade ecossistêmica da floresta.

Para Stephen Rumsey, o interesse surgiu por conta de o Amapá possuir uma Floresta Estadual de 2.3 milhões de hectares, parte dela reservada para projetos em Carbono. Outro fato positivo é o estudo dos estoques deste material pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e IEF. Ele disse ainda que pretende criar instrumentos para viabilizar projetos no setor ambiental do Estado e tornar essa ação um negócio.

Durante o encontro, Stephen Rumsey se disse um amante da causa ambiental. O britânico é colaborador de redes ambientalistas e há mais de 20 anos é membro da BirdLife International, um grupo de observadores de pássaros e que apóia projetos de conservação ao redor do mundo.

“Tenho interesse em criar um fundo de investimento para a conservação e mercado de carbono. Para tornar a preservação ambiental um negócio, precisamos investir em algumas áreas piloto, para mostrar aos investidores que o que estamos dizendo é possível. Pretendo somar minha experiência de mercado e paixão pelo meio ambiente e trabalhar para conservar a natureza”, explicou Stephen Rumsey.

Para o governador, propostas como a da Permian são válidas para análise, pois o investimento que será feito no Estado oportunizará a geração de emprego e renda, além de garantir a preservação dos recursos naturais do Amapá.

“Estamos abertos a iniciativas como a exposta pela Permian, pois tudo que traga desenvolvimento, emprego e riqueza para o Estado, com o mínimo de dano ambiental é interessante para a melhoria da qualidade de vida no Amapá. Nosso objetivo é trazer benefícios tangíveis para a população do Estado”, destacou governador.

Elton Tavares
 Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

quarta-feira, junho 22, 2011

Sead cria novos postos de recadastramento de servidores

0
                                                                         Sebastião Cristovam 

O titular da Secretaria de Estado da Administração (Sead), Sebastião Cristovam, anunciou, nesta quarta-feira, 22, que a partir da próxima segunda-feira, 27, os servidores públicos do Estado, que possuem as iniciais de J a M, terão, além da Sead, mais três postos para se recadastrarem. A decisão visa dá celeridade ao processo e facilitar o trâmite para os trabalhadores.

De acordo com o secretário, os novos postos para o recadastramento funcionarão no Quartel da Polícia Militar do Amapá (PM/AP), Secretaria de Estado da Educação (Seed) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Conforme o secretário de Administração, o transtorno para a regularização dos servidores acontece porque muitos funcionários públicos deixaram para se recadastrar nos últimos dias, o que acarretou sobrecarga no posto da Sead.

A descentralização será adotada para a melhoria do atendimento e celeridade no processo. "Independente das razões, não podemos aceitar más condições para o atendimento ao servidor. As falhas serão corrigidas", explicou o governador.

Dentro do planejamento

Segundo Sebastião Cristovam, o recadastramento dos servidores públicos do Estado ocorre dentro do planejamento da Sead, pois segundo ele, até esta data, 88% dos funcionários públicos já se recadastraram na fase presencial, a que encerrará nesta quinta-feira, 23, para os trabalhadores das iniciais que vão de A a I. E no caso da internet, 71% do funcionalismo público já realizaram a ação.

“Estamos dentro da nossa previsão. O recadastramento corre normalmente. O problema é somente pelo fato de muitos servidores deixarem para realizar a ação nos últimos dias”, ressaltou Sebastião Cristovam.

O calendário do recadastramento dos servidores do governo estadual foi determinado nos seguintes períodos e grupos:
Letras: A a I
Período: 03/06 a 23/06
Letras: J a M
Período: 24/06 a 12/07
Letras: N a Z
Período: 13/07 a 01/08

Também no interior

O secretário de Administração disse ainda que o recadastramento presencial acontece normalmente no interior do Estado. Sebastião Cristovão afirmou que o processo corre tranquilamente nos municípios de Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio, e que prossegue dentro da previsão nas demais cidades do Amapá.

Elton Tavares
Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social