Seguidores

segunda-feira, novembro 25, 2013

Vascu: A pendenga do vice do Z-4 (Por Elder de Abreu)

1

A vergonhosa articulação (http://www.espn.com.br/noticia/371936_no-tapetao-clubes-se-articulam-para-rebaixar-ponte-portuguesa-e-criciuma) para empurrar o Criciúma e a Portuguesa para a zona do rebaixamento ficou bem nítida ainda na partida entre Cruzeiro e vascú, no último sábado.

Confesso: eu assisti. Como bom flamenguista, dei uma secada mesmo. Além do flagrante do vídeo da conversa entre o meia cruzeirense Julio Batista  e o zagueiro vascuino Cris, a partida revelou outros indícios desta manobra sem vergonha para tentar livrar a cara do vice dos vices de mais uma temporada na vice-divisão do Campeonato Brasileiro, a Série B (da qual o vascu tem, orgulhosamente (kkk...), um título que o meu Mengão nunca vai sequer disputar).

Superior à equipe carioca (também, à exceção de Náutico e Ponte Preta, quem não o é?), o time mineiro chegava facilmente na cara do gol, mas os jogadores alvi-celestes – provavelmente infectados por uma meia dúzia de ex-vascuínos, como Dedé e Nilton, entre outros – chutavam pro alto.

Na semana que antecedeu o jogo, Dedé declarou publicamente que não queria jogar contra o CRVG (Clube Rebaixado Vice da Gazela).De volta ao jogo, ainda no primeiro tempo, quando a equipe de cinto de segurança estava, cagadamente em vantagem no placar, o Cruzeiro eve uma falta frontal a seu favor. Nilton, que ano passado foi vaiado e hostilizado pela pequena torcida infeliz, foi para a cobrança.

Daquela posição, ele já havia colocado a bola na rede cinco vezes este ano. Mandou a bola pra estratosfera. Até aí tudo bem, qualquer um pode errar. Só que mais feio que o chute foi o sorriso maroto que ele deu quando ouviu os torcedores de R$ 10 gritarem o seu nome após a ridícula cobrança (visivelmente mal intencionada). Ali tava na cara: o Cruzeiro ia entregar. E assim foi. Os mineiros desperdiçaram um milharal de gols, tudo sob a desculpa de que “já somos campeões!”. Papo furado! Eu não acredito!

Essa sequência de fatos, que surgem via mídia nacional, compõem uma conspiração para salvar a pele já mofada do bacalhau estragado. Isto lembra aquela grande – e vil – tacada que levou o Florminense da Série C direto a A, sem passar pela divisão que hoje está à espera do cruzamaldiçoatino, a B.

É foda. Infelizmente, tapetão faz parte. Mas, a pendenga do vice do Z-4 – é isso mesmo, até entre os lanternas o vascu é vice (http://www.futebolinterior.com.br/campeonato/brasileiro-serie_a-2013/classificacao) – vai continuar. Os quase-rebaixados já não dependem mais das próprias pernas, o que chega a ser até um alívio para a pequena torcida, pois se depender só dos jogadores... é ruim, hein! Eles dependem de resultados negativos de Curitiba, Florminense e Bahia. Se tropeçarem diante do Náutico na próxima rodada, já era. E se ainda respirarem até o último jogo, aí é que o bicho pega mesmo, porque o Atlético do Paraná ainda estará brigando por uma vaga na Libertadores, já que na quarta-feira, 27, na final da Copa do Brasil, a festa vai ser do Flamengo.

Pois é, vascuinos, por mais duas semanas, no mínimo, ainda vamos rir muito da cara de vocês. Ah, e antes que eu me esqueça ou algum vice venha protestar suas asneiras desculpas aqui, dou logo o recado: é como diz o dono do De Rocha, “você pode até discordar, mas é isso que eu acho e ponto”. Rá!

Elder de Abreu – Jornalista, flamenguista e amante do futebol limpo. 

Um comentário:

  1. Texto digno de um grande jornalista! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir