Seguidores

segunda-feira, novembro 17, 2014

III Congresso do MP-AP encerra com palestra da psiquiatra Ana Beatriz

0
O III Congresso do Ministério Público do Amapá (MP-AP) encerrou na tarde de sexta-feira, 14, com a palestra da psiquiatra Ana Beatriz Barbosa, que abordou o tema psicopatia. Durante três dias, promotores, escritores e convidados especializados na área jurídica, trocaram conhecimentos com o público, formado por membros e servidores do MP-AP, acadêmicos e profissionais, principalmente da área de direito. O Congresso foi realizado em parceria com a Associação do Ministério Público (AMPAP).

Autora de livros de grande repercussão, como Mentes Perigosas, tema de sua palestra, Ana Beatriz, explorou o comportamento das pessoas que sofrem deste mal, e os danos que causam em uma sociedade. “Os psicopatas são predadores sociais, não têm emoções, culpa ou remorsos, sempre causam a destruição e tentam justificar o injustificável”. A médica alerta para o fato de, 4% da população mundial se enquadrar no perfil, e  para a área de atuação. “Encantadores, egocêntricos e vaidosos, gostam de se sentir no poder. Quem pratica atos de corrupção, como desviar dinheiro público, sem se importar com quem vai sofrer, pode se enquadrar em um dos níveis da psicopatia”.III Congresso MP-AP - Dra. Ana Beatriz Barbosa

A palestra da psiquiatra encerrou o ciclo de oportunidades oferecidas pelo MP-AP durante este Congresso, onde o tema corrupção, atuação do Ministério Público Brasileiro, justiça, sistema penitenciário, comportamento humano e crimes, foram discutidos amplamente.  O promotor paulista Edilson Mougenot abriu o evento com a conferência “A Voz das Ruas e a atuação do MP Criminal”, que induziu à reflexão sobre as expectativas da sociedade com relação ao MP. O também promotor de Justiça, Gianpaolo Paggio, entrou na esfera judicial e fez a palestra “O Sistema Brasileiro Anticorrupção”, no segundo dia de Congresso.

O tema corrupção também entrou na palestra de Leônidas Correia, autor do livro “Criminologia, o Poder do Crime no Brasil”, que deixou a certeza da importância de fiscalizar e denunciar atos de corrupção. O sistema prisional, facções criminosas e a atuação do MP foi o assunto explorado pelo promotor Everton Zanella, que teve uma importante atuação no mapeamento do Primeiro Comando da Capital (PCC). Os membros do Conselho Nacional do MP (CNMP), Esdras Dantas e Alexandre Berzosa, mostraram que os MPs, assim como as demais instituições, também são fiscalizados e alvo de questionamentos. O promotor que atuou no caso do médico Roger Abdelmassih, Luiz Henrique Cardoso, e os promotores de Justiça do Amapá, Manoel Edi e Afonso Guimarães, antecederam a palestra de encerramento.

O Congresso foi de uma importância vital, principalmente neste momento, em que os Ministérios Públicos, em todo o país, ao cumprir seu papel de defender os direitos do cidadão e agir contra criminosos, sofrem ataques. Vimos que a tarefa é árdua, mas isto não nos intimida, ao contrário, nosso compromisso é cada vez maior, agindo com seriedade e responsabilidade. Debater estes assuntos com parceiros de outros estados, com quem compartilhamos conhecimento, serviu para nos fortalecermos cada vez mais enquanto instituição. Obrigada à todos que participaram, palestrantes e ouvintes”, encerrou a procuradora-geral do MP-AP, Ivana Cei.

SERVIÇO:
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616/(96) 8121-6478 Email: asscom@mpap.mp.br

No Response to "III Congresso do MP-AP encerra com palestra da psiquiatra Ana Beatriz"

Postar um comentário